Isabel Ruth

Sobre Isabel Ruth

Veio para Lisboa aos doze anos onde começou a estudar ballet. Em 1958 partiu para Londres, onde, durante dois anos, frequentou a Royal Ballet School. De regresso a Portugal ingressou no Grupo Experimental de Ballet (que mais tarde se transformaria no Ballet Gulbenkian). Aí obteve vários sucessos como bailarina, sendo de destacar a sua criação em Ritmo Violento (1961), coreografado por Norman Dixon.

Ingressou no teatro por volta de 1970, depois de se estrear em na peça "O Marinheiro", de Fernando Pessoa, dirigida por Fernando Amado no Teatro da Casa da Comédia. Trabalhou depois com Ribeirinho (1967 - O Inspector Geral de Gogol no Teatro Villaret), José Wallenstein, Fernando Heitor, Diogo Dória, Jorge Listopad, entre outros.

No âmbito internacional, uma curta-metragem com Pascal Aubier em França foi o ponto de partida para trabalhar com vários realizadores europeus. Instalou-se em Itália em 1967 e aí frequentou os meios artísticos. Tornou-se amiga de Pier Paolo Pasolini e de Bertolucci, participando em diversas curtas metragens. Foi dirigida por Pasolini em Edipo Re (1967), protagonizou duas longas-metragens (uma, Il Retorno realizada por Leonello Massobrio, outra, H2S de Roberto Faenza). E também teatro: ao lado de Laura Betti fez Il Ricatto all Teatro de Dacia Maraini. Depois de uma longa viagem ao Oriente, viveu em Espanha e em 1973 regressou a Portugal. Só em 1979 reapareceu no teatro (em Éden Cinema de Marguerite Duras, encenado por Fernando Heitor) e no cinema encarnou a rainha D. Teresa no filme O Bobo de José Álvaro de Morais.

Considerada uma das maiores actrizes do cinema português, é presença fetiche na cinematografia de Paulo Rocha, que a dirigiu em Os Verdes Anos (1963), Mudar de Vida (1966), O Rio do Ouro (1998), A Raíz do Coração (2000) e Vanitas (2004). Trabalhou regularmente com Manoel de Oliveira em Vale Abraão (1993), A Caixa (1994), Viagem ao Princípio do Mundo (1996), Inquietude (1998), Vou para Casa (2001), O Princípio da Incerteza (2002) e Espelho Mágico (2006). Foi ainda dirigida por João Botelho (1980 - Conversa Acabada, 1988 - Tempos Difíceis), José Álvaro Morais, Jorge Silva Melo, Lauro António, Jorge Cramez, Eduardo e Ann Guedes, Manuel Mozos, Raoul Ruiz, Margarida Gil, Fernando Lopes, Teresa Villaverde, Pedro Costa, Raquel Freire, Cláudia Tomaz e Catarina Ruivo.

Em 1995 no Festival de Cinema em Moscovo "Faces of Love" é eleita a melhor actriz pelo seu desempenho no filme Pax de Eduardo Guedes (1994). Voltou a filmar em Itália com Tonino de Bernardi, onde participou na XVII edição do festival ¿Segni Barocchi¿ em Foligno. No final de 1999 a Cinemateca Portuguesa faz-lhe uma homenagem e João Bénard da Costa dedica-lhe o livro A dupla vida de Isabel Ruth. Isabel Ruth também escreve e compõe música. Em 2007 recebeu o Globo de Ouro como Melhor Actriz, pela sua interpretação em Vanitas de Paulo Rocha (2005).

Publicou Fotopoesia (2006) pela Guerra&Paz, uma autobiografia poética, com prefácio de Urbano Tavares Rodrigues.

Filmografia seleccionada

  • Os Verdes Anos, de Paulo Rocha (1962)
  • Domingo à Tarde, de António de Macedo (1965)
  • Mudar de Vida, de Paulo Rocha (1966)
  • Edipo Re, de Pier Paolo Pasolini (1967)
  • Morire Gratis, de Sérgio Franchina (1967)
  • Il Rapporto, de Leonello Massobrio (1968)
  • H2S, de Roberto Faenza (1969)
  • O Bobo, de José Álvaro de Morais (198?)
  • Histórias de Mulher, de Lauro António (198?)
  • Conversa Acabada, de João Botelho (1980)
  • O Desejado, de Paulo Rocha (1987)
  • Agosto, de Jorge Silva Melo (1988)
  • Tempos Difíceis, de João Botelho (1988)
  • Na Pele do Urso, de Anne e Eduardo Guedes (1989)
  • Idade Maior, de Teresa Villaverde (1990)
  • Xavier, de Manuel Mozos (1992)
  • Dead Letters, de Robin Shepperd (1992)
  • Terra Fria, de António Campos (1992)
  • Vale Abraão, de Manoel de Oliveira (1993)
  • Pax, de Eduardo Guedes (1994)
  • A Caixa, de Manoel de Oliveira (1994)
  • O Apartamento, de João Tuna (1994)
  • A Fachada, de Júlio Alves (1995)
  • O Apartamento, de João Tuna (1996)
  • Viagem ao Princípio do Mundo, de Manoel de Oliveira (1997)
  • Ossos, de Pedro Costa (1997)
  • O Rio do Ouro, de Paulo Rocha (1998)
  • Inquietude, de Manoel de Oliveira (1998)
  • Os Mutantes, de Teresa Villaverde (1998)
  • Camaradagem, de Vasco Pimentel (1998)
  • Três Pontes sobre o Rio, de Jean Claude Biette (1999)
  • Appassionate, de Tonino de Bernardi (1999)
  • A Raíz do Coração, de Paulo Rocha (1999)
  • Peixe Lua, de José Álvaro de Morais (2000)
  • Noites, de Claudia Tomás (1999)
  • Lhomme de Foules, de John Lvoff (1999)
  • Lourdes, de Lodovico Gasparini (1999)
  • The Shadow, de Jesus Emanuel (2000)
  • Rasganço, de Raquel Freire (2000)
  • Hamlet, de Tonino de Bernardi (2000)
  • Vou para Casa, de Manoel de Oliveira (2000)
  • Cinema, de Fernando Lopes (2000)
  • Erros Meus, de Jorge Cramez (2000)
  • O Delfim, de Fernando Lopes (2001)
  • O Princípio da Incerteza, de Manoel de Oliveira (2002)
  • El Coche de Pedales, de Ramón Barea (2004)
  • Adriana, de Margarida Gil (2005)
  • Vanitas, de Paulo Rocha (2006)
  • Espelho Mágico, de Manoel de Oliveira (2006)
  • Daqui prá Frente, de Catarina Ruivo (2008)
  • Nadine, de Erik de Bruyn (2008)
  • O Estranho Caso de Angélica" 2010
  • E o Tempo Passa 2011
  • Viagem a Portugal 2011
  • A Vingança de Uma Mulher 2012
  • Versailles 2013

Lessons in Art, Film, Video and Multimedia

As Lessons in Art, Film, Video and Multimedia são um projeto pedagógico cujo principal objetivo é disponibilizar ao público em geral os testemunhos, a experiência e o trabalho de vários profissionais de referência não só em Portugal mas em todo o espaço Europeu.

Esta coleção em livre acesso representa também um contributo para um debate e uma reflexão em torno das artes da imagem em movimento.

Lessons in Film, Art and Multimedia are a didactic project

The main goal of the project is to make available to the general audience a set of training and didactic materials, namely interviews and classes, from relevant European and International professionals and creators. Enjoy!

Team

Equipa de alunos | Studentes involved
André Alexandre, Ana Sofia Penaforte, Bernardo Lopes, Bruno Mangas, Carlos Magalhães, César Santos, Cyril Santos, Diana Amaro, Fábio Gonçalves, Gabriel Oliveira, Joana Linhares, Jorge Pereira, Liliana Gonçalves, Mariana Costa, Miguel Saraiva, Pedro Arial, Tiago Galvão
Professores | Teachers
Edmundo Cordeiro, Filipe Luz, Filipe Roque do Vale, Gonçalo Galvão Teles, Jorge Paixão da Costa, João Antero, José Gomes Pinto, Manuel José Damásio, Paulo Viveiros, Rodrigo Peixoto, Vitor Candeias
Edição | Editing
Jorge Amorim
Produção | Production
Luis Santos e Paulo Ferreira